A carregar Eventos

« Todos os Eventos

  • Este evento já decorreu.

Lançamento do catálogo da exposição REMEMORAR

Maio 28 @ 18:30 - 20:00

No âmbito do ciclo de exposições LUGARES DO SAGRADO, a Secretaria Regional da Educação e Assuntos Culturais, através da Direcção Regional dos Assuntos Culturais, promove no dia 28 de Maio, pelas 18h30, na Igreja de São Carlos, em Angra do Heroísmo, o lançamento do catálogo da exposição REMEMORAR.

Este evento contará com a moderação de Francisco Maduro-Dias, e com o contributo de Rute Dias Gregório, docente da Universidade dos Açores e coordenadora do Serviço Diocesano dos Bens Culturais da Igreja da Diocese de Angra (Açores), a qual, após a apresentação, ministrará uma conferência dedicada ao tema: «O Inventário do Património Móvel da Diocese de Angra: um projecto em curso».

A publicação em apreço, amplamente ilustrada, pretende documentar a exposição inaugurada no passado dia 23 de Abril, dedicada ao acervo patrimonial de São Carlos, incidindo não apenas nos bens móveis integrantes da mostra expositiva, mas também na dimensão imóvel da Nova Igreja de São Carlos, projecto arquitectónico da autoria de Fernando Távora e José Bernardo Távora.

Este evento insere-se na programação paralela de dinamização da exposição REMEMORAR, a I Estação do ciclo LUGARES DO SAGRADO, que permanecerá aberta ao público na Igreja de São Carlos (Angra do Heroísmo) até ao próximo dia 24 de Julho.

 

SUMÁRIO DA CONFERÊNCIA O inventário do património móvel da Diocese de Angra: um projeto em curso, por Rute Dias Gregório

 

O carácter religioso constitui um traço identitário e histórico inquestionável dos açorianos. Neste sentido, múltiplas foram e são ainda hoje as manifestações religiosas presentes no dia-a-dia desta comunidade.

Desde a plêiade considerável de festividades, procissões, romarias e rituais, aos bens móveis que materializam e manifestam a fé, aos acervos documentais que registam as memórias das vivências, existe todo um vasto conjunto patrimonial menos evidente do que o edificado imóvel de maior implantação física e espacial, mas que particularmente importa revelar e salvaguardar.

Neste sentido, o projecto de inventário do património móvel da Diocese de Angra é um projecto em curso há já mais de uma década, por iniciativa da Diocese, mas com algum apoio da sociedade civil, de organismos públicos e de instituições de saber como a Universidade dos Açores e o CHAM-Centro de Humanidades.

Com vicissitudes e dificuldades próprias vividas no tempo em que decorreu e decorre, o projecto sofreu um definitivo arranque em 2019. Entre outros desideratos, com ele propõe-se o levantamento e estudo aprofundados dos bens móveis das igrejas da Região, nas suas múltiplas formas e significados, com vista ao desenvolvimento e actualização dos conhecimentos, à salvaguarda desse mesmo património e à respectiva potencialização enquanto recurso não renovável e fonte de conhecimento inesgotável da identidade e cultura dos Açores.

Para o seu sucesso será necessário conjugar esforços, unir competências e sensibilizar a opinião pública para um trabalho moroso, com pouca visibilidade ao nível da actividade de campo, mas com uma importância fundamental para o estudo e salvaguarda destes bens e dos seus significados.

 

NOTA BIOGRÁFICA

Rute Isabel Rodrigues Dias Gregório nasceu no Uíge, Angola, em 1966.

É Professora Auxiliar da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas / Departamento de História Filosofia e Artes da Universidade dos Açores e investigadora integrada do CHAM-Centro de Humanidades da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e da Universidade dos Açores.

Realizou profissionalização no ensino secundário, área de História, em 1992-1993. Fez Provas de Aptidão Pedagógica e Capacidade Científica em 1998, com a dissertação Pero Anes do Canto: um homem e um património (1473-1556) [publicada em 2001] e a aula pública “Nas franjas da sociedade medieval: problemáticas do estudo da marginalidade na Idade Média” [publicada em 1998].

Doutorou-se em História, em 2006, com a tese “Terra e fortuna: os primórdios da humanização da ilha Terceira (1450?-1550)” [publicada em 2007]. Possui pós-graduação em Ciências Documentais e da Informação pela Universidade dos Açores (2008), tem um Master em Documentação pela Universidade de Alcalá de Henares (2011) [publicado em 2015].

Foi directora da Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada entre 01.10.2011 e 01.01.2017, e directora da Biblioteca, Museu e Arquivo da Universidade dos Açores, entre 15.02.2017 e 31.08.2018.

Exerceu, entre 01.09.2018 e 01.03.2019, em regime de substituição, funções de deputada na Assembleia Legislativa Regional dos Açores.

É axtualmente Presidente da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade dos Açores e coordena o Serviço Diocesano dos Bens Culturais da Igreja – Diocese de Angra (Açores).

Os seus principais temas de investigação enquadram-se na História Económica e Social dos séculos XV e XVI, na História dos Açores (séculos XV-XVI) e na Arquivística Histórica (séculos XV-XX). Actualmente é investigadora responsável pelo projecto “Index-PRIMA – Conhecer o Património Religioso Imaterial, Móvel e Arquivístico de São Miguel” e faz parte da equipa de investigação do projecto “Arqueología y Arqueometría del expansionismo atlántico Ibérico en el Norte de África y las Islas de la Macaronesia (siglos XV-XVI): cerámica, poblamiento y comercio (CERIBAM)”.

Mais eventos na ilha Terceira, aqui!

Partilhe

Detalhes

Data:
Maio 28
Hora:
18:30 - 20:00
Categorias de Evento:
, ,
Etiquetas de Evento:
, , , , , ,

Local

Terceira – Igreja de São Carlos
Largo de São Carlos (ER 6-2)
Angra do Heroísmo, 9700-222
+ Mapa do Google