A carregar Eventos

« Todos os Eventos

  • Este evento já decorreu.

Geocaching sobre a vida de Domingos Rebêlo (ADIADO)

Outubro 17 @ 9:45 - 12:00

Geocaching sobre a vida de Domingos Rebêlo

O Geocaching sobre a vida de Domingos Rebêlo será organizado no dia 17 de outubro às 10:00 h, com ponto de encontro às 9:45 h, na Escola Domingos Rebelo.

Será organizada, no dia 17 de outubro às 10:00 h, uma atividade de Geocaching sobre a vida de Domingos Rebêlo, pela Rede Regional das Bibliotecas Escolares da Região Autónoma dos Açores (RRBE), iniciativa, esta, integrada no programa “Folhas de Outono”, organizada pela livraria / editora Letras Lavadas.
A concentração deverá acontecer no parque de estacionamento da Escola Secundária Domingos Rebelo, pelas 09h45, sendo que o término do passeio decorrerá na Livraria Letras Lavadas, no Largo Sul da Matriz.
Luzia Borges e Rosa Veiga serão os elementos da RRBE a conduzir o evento em causa.
Os interessados deverão descarregar a aplicação através do seguinte link:
https://play.google.com/store/apps/details?id=pt.ccems.rbeacores2018 e devem possuir um smartphone/tablet android com bússola, GPS e pacote de dados ativo. Serão organizados grupos, pelo que não será necessário todos os elementos terem o referido equipamento.
Tendo em conta a situação atual, o número máximo de inscrições é de 18 pessoas, e o mínimo é de 5.
A organização do evento recomenda calçado apropriado para caminhada e informa que a atividade terá a duração aproximada de 2 horas.
Inscreva-se na livraria Letras Lavadas ou pelo e-mail livraria@letraslavadas.pt
Os livros da editora Letras Lavadas que abordam a vida e obra de Domingos Rebêlo estarão com 20% de desconto, pelo que os interessados podem adquirir um dos livros em causa para melhor acompanharem a iniciativa. Os livros são “Domingos Rebêlo em 10 pinceladas”, com coordenação de Rosa Simas, e “Domingo Rebêlo – Pintura”, pelo Projeto Domingos Rebêlo.

 

Domingos Maria Xavier Rebêlo (Ponta Delgada, 3 de dezembro de 1891 — Lisboa, 11 de janeiro de 1975) é o pintor açoriano mais conhecido e um dos melhores pintores açorianos de sempre, por isso teríamos de começar este artigo obrigatoriamente com ele.

Tendo desde muito cedo revelado propensão para o desenho e para a pintura, ingressou na Escola de Artes e Ofícios Velho Cabral, a antecessora institucional da atual Escola Secundária Domingos Rebelo, cursando desenho. O pintor Artur Jaime Viçoso May, diretor da Escola, reconheceu o talento artístico do aluno e incentivou a produção das suas primeiras obras. Foi graças a esse apoio que Domingos Rebelo, com apenas 13 anos de idade, pela primeira vez expôs uma das suas obras, e a sua qualidade chamou também a atenção dos condes de Albuquerque que decidiram custear os estudos artísticos do jovem Domingos em Paris, na Académie Julien e no curso livre da Académie de la Grande Chaumière.

Em Paris Domingos Rebêlo teve contacto com diversos outros artistas portugueses e estrangeiros que influenciaram a sua obra, principalmente os Modernistas Paul Cézanne, Henri Matisse e Amedeo Modigliani.

Em 1913, regressa à sua terra natal onde permaneceu trinta anos, deslocando-se de vez em quando a Lisboa e participando com regularidade nas exposições anuais da Sociedade Nacional de Belas-Artes, de que era sócio e de que seria mais tarde dirigente.

Fixado em Ponta Delgada, dedicou-se à docência, ao mesmo tempo que continuou a pintar, expondo localmente, mas mantendo uma importante presença em Lisboa com algumas participações internacionais.

A devoção que sentia pela sua terra natal está patente na grande maioria das suas telas no período de 1913-1942, nas quais retratou costumes, tradições e usos do povo açoriano, com destaque para as atividades tradicionais do mundo rural, os aspetos religiosos, as festividades, folclore e outras manifestações artísticas populares.

A partir de 1942 Domingos Rebelo estabeleceu-se definitivamente em Lisboa, tendo como primeira grande encomenda completar a obra a fresco iniciada pelo pintor expressionista Adriano Sousa Lopes no Palácio de São Bento, a então Assembleia Nacional, hoje Paços da Assembleia da República.

Pintou, ainda, os frescos da Igreja de São João de Deus, iniciando uma fase já desligada do regionalismo, durante a qual produziu centenas de quadros de temática diversificada que hoje se encontram dispersos por museus, igrejas e coleções particulares.

 

Mais eventos na ilha de São Miguel aqui!

Partilhe

Detalhes

Data:
Outubro 17
Hora:
9:45 - 12:00
Categorias de Evento:
,
Etiquetas de Evento:
, , , ,

Local

São Miguel – Escola Secundária Domingos Rebelo
Av. Antero de Quental
Ponta Delgada, 9504-501
+ Mapa do Google
Publicidade
Farmaçor